sexta-feira, 6 de julho de 2012

O dia que atropelei minha filha.

    Bom dia. Não ia fazer esta postagens, porém acho que tem tudo a ver com o blog, para que possamos pelo menos tentar agir com calma num momento de grande aflição.
No dia do jogo do Corinthians, São Paulo, estava um caos, principalmente no final do dia, parecia que o mundo ia  acabar, tamanha era a pressa das pessoas. Fui buscar minhas filhas no trabalho, primeiro a mais velha depois a outra, peguei perto de casa seu marido para que depois eles fossem de metrô até a casa de amigos onde iriam assistir ao jogo. As Empresas onde elas trabalham ficam na região do Pacaembu, fato este que fez com a PM ,com certeza escalada para orientar o transito, parecia ter mais pressa ainda do que nós pobres mortais, ( Os ônibus das delegações deveriam passar por algumas ruas dali.)  Eu já tinha pego as duas meninas e parei em um farol fechado para eles descerem, no momento que dois PMs de moto me fecharam e mandaram que eu seguisse, eu fui tirar o carro (graças a Deus devagar e minha filha ainda estava descendo do carro, neste momento ouvi barulho de lataria e Meu genro e filha mais velha gritando, "PARA, PARA, MÃE",! parei olhei e não vi minha filha, ela tinha caído.  O desespero tomou conta de mim e comecei a gritar, Deus do céu, eu matei a minha filha, nisso ela já estava em pé, mesmo assim eu continuei gritando que tinha machucado minha filha e eles tentando me acalmar. "Não foi nada mãe, ela está bem!" mas eu mesmo vendo minha filha ali do meu lado, perdi o controle e chorava. As pessoas se achegaram e diziam, "acalma sua mãe que ela não está bem"!. Minha outra filha assumiu o volante e eu não conseguia para de chorar descontroladamente, elas até queriam ligar para o Pai (não deixei.) assusta-lo já que eu chorava tanto, pra que? então soubemos que eu tinha passado com carro em cima do pé dela, ela estava com um sapato novo, descobrimos que era de muito boa qualidade e de bom formato, pois o sapato estourou mas o pé dela só sofreu um hematoma e ralou a perna ao cair. Agradeço a Deus, com certeza se ela tivesse descido pela outra porta um carro poderia passar por cima dela. A Bichinha agora faz graça e toda vez que me vê chegando com o carro dá um pulão pra trás! Ah! e quer um sapato novo. Acho justo!!
Minha filha que NÃO é Física me disse: Vc não conseguiria passar com o carro em cima dela!. Meu sobrinho que È Físico com certeza dirá: Com o vc é burra heim Tia!. Mas não tem jeito, Mães as vezes tem surtos né não?

4 comentários:

Izabel Talarico disse...

Cheguei a conclusao que voce desde jovem ja e doidinha. Lembra quando nosso pai morreu? Te chamei, pedindo ajuda, voce se trancou no quarto. Mas te pergunto o que fizeste no quarto! enquanto eu tomava decisoes sozinha.. Beijos

Norma disse...

MEU DEUS !!!!!!!!!!!!
Que situaçao hein? Terrivel!!!
Graças a Deus ela não se machucou não é? Imagino o estado em que vc ficou...na hora que eu li o tema da postagem ja fiquei tensa rs, imagino vc que vivenciou o ocorrido! Bjo!!

Pulo da Lu disse...

Imprescionante.

marina disse...

querida sou igualzinha a voce teria me descontrolado tambem so o fato de que poderia ter sido pior ja me deixaria super nervosa perdi um filho de acidente de carro quase enlouqueci faz 4 anos ate hoje me da vontade de gritar quando penso nisso amiga eu marina tambem sou mae neurotica possessiva com meus filhos ainda mais depois do que aconteceu marina falou