sábado, 5 de fevereiro de 2011

CULPAAAAA!!!!!

Hoje acordei me sentindo num estado de espírito péssimo estou com vontade de chorar e me sentindo culpada por estar expondo isso num veiculo tão abrangente como a Internet. Penso que não devo escrever minhas neuras e tristezas aqui, mas...é disso que trata meu blog, então me desculpem rsrsrs... A verdade nua e crua é que, sinto culpa por muitas coisas, demais pra meu gosto. Sinto culpa pelo que faço e sinto pelo que não faço. Li num livro que" a culpa em mães é como uma trepadeira que vai subindo e se embrenhando por todo nosso corpo", em mim não é só como mãe, é em tudo (que grande m...é isso!).

9 comentários:

Izabel disse...

No, a culpa vem muito pelo medo inconsciente, que nós foi incurtido desde muito cedo. E isso não é de agora, lembra que a religião católiga dizia e diz, que nós já nascemos pecadores, temos o pecado original. Se já nascemos pecadores? que raio é isso, Deus já está nos castigando só porque permitiu nascermos? Então minha armâ. voce tb tem o direito de estar com sono, de dizer não! Hum! olha só quem está dizendo isto pra voce né, quando me vem a tristeza a culpa vem, o cansaço vem, mas estou procurando ter compaixão de mim. Beijos muda de canal.

Anônimo disse...

Necessidade de bons relacionamentos

O objetivo de Deus para a história da humanidade e a criação de uma comunidade abrangente de pessoas que se amam, na qual Ele próprio se inclui como seu mantenedor principal e o mais glorioso habitante.
– Dallas Willard

A vida é uma reunião constante.
– Marlin Buber


Todos nós temos algumas necessidades fundamentais que precisam ser satisfeitas. A primeira delas é conscientizarmo-nos de que precisamos nos relacionar uns com os outros, de que não estamos sós e fazemos parte de uma comunidade. Em segundo lugar, precisamos nos conscientizar de que somos capazes de alcançar importantes objetivos e oferecer alguma contribuição àqueles que nos rodeiam.

Segundo Edward Hallowel, para a maioria das pessoas as duas experiências mais marcantes da vida são a realização e o entrosamento.

O entrosamento diz respeito a nossos relacionamentos. Entrosar-se é a arte de fazer boas amizades, amar, receber os cuidados de alguém quando estamos enfermos, ouvir palavras de incentivo e afeto de nossos familiares, amigos, chefes, líderes. Enfim, o entrosamento consiste em viver bem com nossos irmãos, familiares e colegas de trabalho.

A realização diz respeito a nossas conquistas. Realizar é vencer competições, correr uma carreira bem-sucedida, atingir uma meta difícil, ter uma família saudável, estar bem consigo mesmo.

Devemos lutar pela realização de nossos sonhos de maneira correta e por motivos certos, que honrem a comunidade.

É muito importante termos consciência da nossa importância no mundo, de que não estamos aqui por acaso, mas porque Deus tem um propósito específico e especial para a nossa vida. Essa crença é importante em nossa vida, pois nos ajuda a mantermos relacionamentos saudáveis e estáveis em comunidade.

Somente as pessoas que fortalecem os seus laços afetivos e de amizade são capazes de desempenhar um papel importante na comunidade, e manter um relacionamento estável, contribuindo, assim, de maneira satisfatória para com a sociedade.

Se você quer cultivar bons relacionamentos, então, seja mais criativo. Faça boas amizades, seja carismático e sempre bem humorado. Agindo assim, você estará fazendo a diferença em Cristo e contribuindo para que o mundo seja mais feliz.

Anônimo disse...

Relacionando-se consigo mesmo

“O caminho para Deus diz muito mais a respeito de se conhecer a si mesmo do que buscar exaustivamente o conhecimento”, disse certa vez o grande teólogo alemão Thomas a Kempis.

“O caminho para Deus diz muito mais a respeito de se conhecer a si mesmo do que buscar exaustivamente o conhecimento”, disse certa vez o grande teólogo alemão Thomas a Kempis.

Certa vez Sócrates disse: “Conhece-te a ti mesmo”. E o apóstolo Paulo, falando em 1 Co 11.23a sobre a celebração da Santa Ceia, disse: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo...”. Em outras palavras: Conheça-se. Descubra como está a sua vida em relação a você mesmo e a outras pessoas.

Quantas pessoas realmente se conhecem? Quantas têm um amor próprio saudável? Quantas estão cuidando bem de sua saúde espiritual, emocional e física? Vivemos hoje uma vida de muitas agitações, dedicando-nos ao nosso trabalho, ao nosso cônjuge, aos nossos filhos, aos nossos familiares, aos nossos amigos, ao nosso Deus. Porém, muitas vezes não estamos cuidando de nós mesmos.

Saiba que você é sua maior ferramenta que ajudará a obter relacionamentos saudáveis com você mesmo, com Deus, com a sua família, com a sua igreja, com os seus amigos e com o seu trabalho. Se você não estiver bem com você mesmo, nada mais poderá estar bem, seja na área física, emocional e espiritual.

Para que você seja bênção e se torne uma pessoa útil em seus relacionamentos, precisa antes de tudo estar bem com você mesmo. Esta foi uma ordenança do próprio Senhor Jesus Cristo.
“Ame a Deus em primeiro lugar, e ao seu próximo como você ama a você” (Mc 12.30,31).

Como está o seu relacionamento? Você tem amado e cuidado de você mesmo? Reflita sobre estas perguntas: na área espiritual, como está o seu relacionamento com Deus? Você tem se relacionado diariamente com Ele? Você tem buscado mais poder através da Palavra do Senhor e da oração? Você tem procurado viver em união com os irmãos em Cristo?

Na área emocional, como está seu relacionamento com você mesmo e em relação às pessoas de seu convívio? Você tem controlado as suas emoções? Você tem buscado a sabedoria de Deus para resolver os conflitos? Você tem superado mágoas, feridas e traumas do passado?

Pergunte a você mesmo quais são as atitudes que você precisa tomar para melhorar as áreas de sua vida onde mais tem falhado.

Em primeiro lugar, ore e peça ao Senhor que lhe oriente através da Sua Palavra ou através de alguém que possa lhe ajudar. Em segundo lugar, esforce-se e faça o que estiver ao seu alcance para mudar. Toda mudança tem que começar dentro de nós mesmos.
continua...

Anônimo disse...

Relacionando-se consigo mesmo

“O caminho para Deus diz muito mais a respeito de se conhecer a si mesmo do que buscar exaustivamente o conhecimento”, disse certa vez o grande teólogo alemão Thomas a Kempis.

“O caminho para Deus diz muito mais a respeito de se conhecer a si mesmo do que buscar exaustivamente o conhecimento”, disse certa vez o grande teólogo alemão Thomas a Kempis.

Certa vez Sócrates disse: “Conhece-te a ti mesmo”. E o apóstolo Paulo, falando em 1 Co 11.23a sobre a celebração da Santa Ceia, disse: “Examine-se, pois, o homem a si mesmo...”. Em outras palavras: Conheça-se. Descubra como está a sua vida em relação a você mesmo e a outras pessoas.

Quantas pessoas realmente se conhecem? Quantas têm um amor próprio saudável? Quantas estão cuidando bem de sua saúde espiritual, emocional e física? Vivemos hoje uma vida de muitas agitações, dedicando-nos ao nosso trabalho, ao nosso cônjuge, aos nossos filhos, aos nossos familiares, aos nossos amigos, ao nosso Deus. Porém, muitas vezes não estamos cuidando de nós mesmos.

Saiba que você é sua maior ferramenta que ajudará a obter relacionamentos saudáveis com você mesmo, com Deus, com a sua família, com a sua igreja, com os seus amigos e com o seu trabalho. Se você não estiver bem com você mesmo, nada mais poderá estar bem, seja na área física, emocional e espiritual.

Para que você seja bênção e se torne uma pessoa útil em seus relacionamentos, precisa antes de tudo estar bem com você mesmo. Esta foi uma ordenança do próprio Senhor Jesus Cristo.
“Ame a Deus em primeiro lugar, e ao seu próximo como você ama a você” (Mc 12.30,31).

Como está o seu relacionamento? Você tem amado e cuidado de você mesmo? Reflita sobre estas perguntas: na área espiritual, como está o seu relacionamento com Deus? Você tem se relacionado diariamente com Ele? Você tem buscado mais poder através da Palavra do Senhor e da oração? Você tem procurado viver em união com os irmãos em Cristo?

Na área emocional, como está seu relacionamento com você mesmo e em relação às pessoas de seu convívio? Você tem controlado as suas emoções? Você tem buscado a sabedoria de Deus para resolver os conflitos? Você tem superado mágoas, feridas e traumas do passado?

Pergunte a você mesmo quais são as atitudes que você precisa tomar para melhorar as áreas de sua vida onde mais tem falhado.

Em primeiro lugar, ore e peça ao Senhor que lhe oriente através da Sua Palavra ou através de alguém que possa lhe ajudar. Em segundo lugar, esforce-se e faça o que estiver ao seu alcance para mudar. Toda mudança tem que começar dentro de nós mesmos.(a...)

Anônimo disse...

(continuação)
Saiba que o ser humano só será motivado a investir em sua vida espiritual, emocional e física a partir do momento em que ele toma a iniciativa de se conhecer melhor, relacionar-se bem consigo mesmo, amando-se e valorizando-se, independente do que lhe tenha acontecido em sua história de vida.

Somente passamos a investir nas áreas de nossa vida quando reconhecemos que somos os autores de nossa própria história. Quando agimos assim adquirimos forças para não nos deixarmos levar pelas circunstâncias, reconhecemos que a vida é nosso maior tesouro pessoal, procuramos consertar as nossas falhas e nos aprimoramos para fazer mudanças.

Faça uma análise introspectiva. Pergunte a você mesmo: Será que me sinto realizado com minha sexualidade? Sinto-me realmente feliz do modo como Deus me criou? Sinto-me bem com o meu cônjuge? Com os meus filhos? Com os meus amigos? Com os meus parentes? Com os meus irmãos em Cristo? Com os meus colegas de trabalho? Com os meus líderes? Com meus vizinhos? Como está a minha saúde física? Qual foi a última vez que eu fiz um check-up médico? Eu tenho praticado exercícios físicos com freqüência? Tenho controlado o meu peso? A minha alimentação? O meu sono? As minhas finanças? Será que tenho economizado? Tenho alguma caderneta de poupança? Tenho compartilhado com os mais necessitados? Sou dizimista e ofertante? Tenho sido uma pessoa flexível ou irredutível?

Após ler e responder em seu íntimo todas estas perguntas, pare um pouco. Releia-as. Anote em uma agenda ou caderno as áreas de sua vida que precisam ser mudadas ou melhoradas.

Para você melhorar em todas as áreas de sua vida, precisa investir em sua qualidade de vida e reconhecer que você é o autor de sua própria história. Afinal, a nossa vida é um grande livro. É nossa responsabilidade escrevermos os textos de nossa existência através de nossos relacionamentos.

Sonya Friechaman disse: “Saiba que você exerce controle sobre três coisas: o que pensa, o que diz e o modo como se comporta”.

Para que haja uma mudança em sua vida, é preciso que você reconheça estes dons. Eles são as ferramentas mais poderosas que você possui para definir o modelo de sua vida.
Um abraço. Que Deus a abençoe grandemente.

Noemi Szcypula disse...

Olha só, como foi bom compartilhar esta angustia, obrigado , tudo que li tanto de minha irmã como do Anonimo, foi muito bom. È para refletir e por em prática.

Izabel disse...

Visse! como é importante gritar nossas angustias, pois elas fazem ecos e muitos captam e vem ao teu socorro. Assim mesmo é que tem que ser. Somos todos irmãos e como tal devemops nos ajudar.

Anônimo disse...

Adorei este blog!

Tenho três filhos também, em idades diferentes dos teus, pré-escola, e estamos vivendo fora do país, em família, pela primeira vez! Os desafios são grandes também... Além da aquisição do novo idioma, adaptação ao continente, muito mais miserável que o nosso país. Além das chuvas no Brasil, percebo que as estações parecem estar mais destacadas... Neurótica? Eu? Imagina, claro que sou. Acostumados a viajarmos os cinco continentes, imaginem o pânico em saber que minha família está ali, toda junta!! Parei de trabalhar para organizar a família por um ano, neste expat´s life! Adaptação de clima, língua, paladar, sonoridade, tudo! Estou me encontrando...Beijos, É.

Noemi Szcypula disse...

Obrigado por comentar no meu Blog, espero que tudo fique bem, tão longe fora de nosso Amado Brasil.Bjs pra vc