quarta-feira, 15 de abril de 2009

Aguardando um tempo melhor.

Bom dia.

O que fazer, quando em frente ao computador com vontade de escrever e ao mesmo tempo não querendo passar para vocês os momentos ruins que gente está vivendo? Gosto muito de escrever e gosto mais ainda de contar coisas gostosas do nosso dia a dia.
Neste momento estou (sem querer apelar, mas já apelando!) com o coração cheio de angustia e as lágrimas que teimam em cair, imaginando como sair desta situação toda? Situação essa (vamos ser honestos, muitas delas criadas por nós). Acreditem , não é por causa de dinheiro! Tenho visto meus três filhos tristes cada qual por uma questão, eu gostaria muito de poder recolhe-los novamente dentro de mim e dizer-lhes "Aqui está tudo bem!".
Outras questões, essas sim! financeiras, parece que a gente tá numa corrida contra o tempo, é o hábito de pagar suas contas em dia e parece que fica sempre mais difícil! Com a crise temos que nos adaptar, viver de uma maneira diferente, coisa que nem é tão difícil assim, pois afinal de contar você lembra de quanto gastou sem necessidades e, é bom saber que você pode sim! deixar de comprar tantas coisas supérfluas, é bom saber que voce apagar todas as luzes, juntar bastante roupas para depois lava-las, falar menos ao telefone e muiiiiito menos no celular. E ir ao Shopping pra que? pra pagar estacionamento? honestamente ainda gosto do Shopping, mas fica pra outra ocasião não é?
Bom! gente! escrever me faz muito bem, mesmo que de vez em quando eu o faça de uma maneira não muito legal com voces, se puderem me desculpem, se não! Não leiam, rsrsr. beijos.

4 comentários:

Anônimo disse...

"CELEBRANDO NA DESILUSÃO
Leitura: Salmo 30

"Mudaste o meu pranto em dança, a minha veste de lamento em veste de alegria." - Salmo 30:11

Depois de receber o seu segundo Oscar, o ator Denzel Washington disse à sua família: "Eu disse a vocês que se eu perdesse nesta noite, iríamos para casa celebrar. E se eu ganhasse iríamos para casa celebrar". Denzel, que é cristão, confiou em Deus tanto nas bênçãos quanto nas decepções.
Um casal cristão que conheço se inspirou em Denzel e seguiu o seu exemplo. A mulher estava se candidatando para um "emprego dos sonhos", que acabara de surgir na empresa onde ela trabalhava. A entrevista foi boa, mas ela sabia que talvez não conseguiria aquela promoção. O seu marido sugeriu: "Vamos fazer reservas no nosso restaurante favorito, nesta sexta-feira, para festejar - qualquer que seja o resultado."
Pouco depois, receberam a notícia de que a vaga fora dada para outra pessoa. Mas, na sexta-feira, o casal desapontado celebrou mesmo assim. Enquanto desfrutavam de uma deliciosa comida, puderam contar as bênçãos e renovar a sua fé no Deus que tem em suas mãos as oportunidades do amanhã.
Quando o salmista contou suas bênçãos, foi reerguido do seu desespero e louvou a Deus dizendo: "Mudaste o meu pranto em dança" (Salmo 30:11).
Você está enfrentando uma situação na qual poderia ser desapontado? Por que não programar uma celebração para contar as suas bênçãos, qualquer que seja o resultado?

A DOR DO DESAPONTAMENTO É AMENIZADA POR UM CORAÇÃO AGRADECIDO."

Anônimo disse...

"COMPETIR OU CONVERGIR
Leitura: Rute 4:13-22

"[Rute] se tornou sua mulher. Boaz a possuiu e o Senhor concedeu que ela engravidasse dele e desse à luz um filho... e lhe deram o nome de Obede. Este foi o pai de Jessé, pai de Davi." Rute 4:13,17.

Certo dia, caminhando pelo pátio, o professor de um seminário deparou-se com um vigia que estava lendo a Bíblia durante a hora do almoço. O professor perguntou o que ele estava lendo. O vigia disse "o Apocalipse". O professor respondeu: "Tenho certeza que você não entende esse livro". O guarda respondeu: "Na verdade, eu entendo. Significa que Jesus vence".
Diante dos desafios da vida, é importante lembrar que, no fim, Deus sempre vence! E como seus planos sempre estão na reta da vitória, é infinitamente mais sábio concordar com a vontade dele, e não competir com ele.
Na história de Rute, Deus preparou antecipadamente o cenário para que Boaz resgatasse Rute e Noemi de uma vida de pobreza e vergonha, por não terem nenhum herdeiro. Rute podia ter-se tornado amargurada, como jovem viúva. E Boaz talvez achasse que, por ser estrangeira, Rute não valeria a pena. Mas ambos reconheceram a mão de Deus naquelas circunstâncias e convergiram com os planos de Deus para suprir as necessidades de Rute. A melhor parte da história é que ela não termina ali. A salvação para o mundo ainda estava por vir, por meio dos seus descendentes - primeiro Davi e depois Jesus (Mateus 1:5-16).
Podemos competir com os planos de Deus e ir atrás dos nossos objetivos pessoais. Ou podemos convergir com o plano de Deus e entrar para o time vencedor. A escolha é nossa.

OS PLANOS DE DEUS SEMPRE CONDUZEM Á VITÓRIA."

Noemi Szcypula disse...

Obrigada, obrigada, obrigada.
Anonimo voce me ajuda muito.

Izabel disse...

Ando meio sem assunto, isto sim, penso e penso e não estou com intuição para postar no meu blog. Quanto ao seu, estais assessorada em depoimento. Beijos amada