segunda-feira, 7 de setembro de 2009

CONTINUANDO

Boa tarde.

Hoje ia falar do que aconteceu com minha filha mais nova, porém ela também tem um blog, no qual comentou toda semana conturbada que passou, é claro que estive ao seu lado em todos os momentos , inclusive sendo solidária nos pânicos (tendo pânicos também), sou uma grande mãe! rsrsrsrs, por esse motivo vou continuar contando os razões que penso ter ficado mais neurótica ainda.

Conheci meu marido aos dezoito anos, quando começamos a nos gostar e conhecer melhor, alguns de seus "amigos" vieram me contar que ele estava sempre doente, descobri que sua doença era "pânico" essa doença resolveu se instalar em todos de minha casa, cada qual num tempo, senão eu tenho certeza que enlouqueceria. Namoramos sete anos e os primeiros quatro anos de namoro foram muito difíceis. Procuramos ajuda em todos os lugares que nos indicavam, tanto na medicina quanto nas igrejas. Meu marido quando tinha surtos de medo, saia correndo pelas ruas, como se assim conseguisse fugir do desespero e eu então o acompanhava, quantas vezes estávamos bem em algum lugar e ele levava a mão na nuca repentinamente, esse era o sinal, ali já vinha uma crise, então ele desembestava porta afora e eu correndo atrás, ele me dizia que ia morrer e eu respondia, não! não vai!, pode ser que você morra atropelado correndo assim pelas ruas (as vezes eu era cruel).
Um médico Psiquiatra, um velhinho lindo adotou meu marido e cuidou com muito amor. Ele também teve uma vontade ferrenha de ficar bom, sarou, nunca mais sentindo essa horríveis crise e isso já fazem 34 anos. Essas lembranças ficam e depois vieram pânicos em outros da casa e eu sem querer ser onipresente estava sempre para todos eles, sentia muito medo de ve-los ter medo.

2 comentários:

Ana disse...

Essa mão na nuca então tem história, eu herdei do pai e Roberto tbm. Agora eu compreendo porque o simples fato de eu inocentemente mexer no pescoço te assusta tanto.

Vou curar o seu pânico da mão na nuca, tá?
Te amo

Izabel disse...

HUM!!! GOSTEI DA FOTO mais ainda porque estas começando a mexer no comput. ficou bonito, Quanto a postagem estou achando muito bom, pois assim a gente sabe mais coisas. Que interessante, como realmente não sabemos de tudo, do nosso sentimento mais profundo. Continue. Beijos.