domingo, 8 de novembro de 2009

O casamento (de fato)

Ontem foi a cerimonia do casamento de meu filho, noivos, familiares e convidados, todos professavam religiões diferentes, porém com certeza, todos com uma única comunhão com Deus, cada qual com a fé cristã dentro de seu coração. Foi uma linda cerimonia, uma grande emoção. O Sr. que celebrou a cerimonia falou de tal forma tocou em nossos corações, que cada um entendeu de sua maneira. Alguns perguntaram: Ele é Pastor? Outro pensou que fosse um Padre, só percebeu que não, quando a certa altura ele comentou que era casado há trinta anos. Soube-se depois que era ,Seareiro de Jesus da Doutrina Espirita, como seria um Padre ou um Pastor.
A Festa estava linda, foi tudo perfeito (é possível que alguém fale mau de alguma coisa) se assim for, será normalíssimo, senão não seria festa de casamento não é mesmo?
Eu particularmente cheguei em casa, com a sensação de um dever bem cumprido, apesar que quem trabalhou mesmo foi minha nora e sua mãe (Parabéns para as duas).
Pra não sair do lugar comum, chorei de emoção, minha nora estava linda...linda... isso também é lugar comum, que noiva é feia? Mas...minha nora era muito mais bonita que todas.
A sintonia estava perfeita, realmente foi uma verdadeira celebração. Os que não vieram tiveram seus motivos, mas os que vieram, estavam de coração aberto e com uma energia maravilhosa.
Meus irmãos vieram todos, com excessão de um que está enfermo, e o mais legal é todos moram fora de São Paulo, fiquei muito feliz. Os irmãos de meu marido não puderam estar presentes, mas estavam muito bem representados por suas mulheres e filhos.
Meu lindo filho estava visivelmente emocionado, aliviado e feliz que tudo tenha transcorrido bem. Porque sempre a gente acha que alguma coisa vai dar errado. Foi tudo lindo...lindo... Amei.

Um comentário:

Izabel disse...

É minha irmã, realmente foi linda a cerimônia. Tu disseste dever cumprido? em parte digamos que mais um dever cumprido. Porque? sabes muito bem, que somos mães e como mães! somos idiotaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaamente preocupadas. E tem mais, meu! Deus!, porque se voce fica triste por eles, por algum problema, a idiota que vos escreve também ficaaaaaaaaaaaaaa por eles e por voce.Hehehehe Beijos.