sábado, 29 de janeiro de 2011

Neurótica de plantão - parte II






Passados oito dias e quando minha filha chegou em casa, posso contar para vcs como se comportou minha "neurose". Não pensem vcs que fico feliz em postar isso, mas uma vez que meu blog se refere...vamos lá. No dia anterior à viagem ,conversávamos e, eu muito falante, contei que viajar de avião é ótimo, que isso..que aquilo, blá, blá, e blá, lá estava eu felisinha da vida quando minha filha me sai com esta: Mãe estou com medo de viajar de avião( Ela tem bronquite e Asma) e tinha medo de ficar com falta de ar lá em cima. Minha velha e conhecida neurose se escangalhou de rir e me disse: Sai dessa agora! Gente acreditem se quiserem, mas eu...desabei a chorar. Entrei em pânico em imaginar que ela entrasse em pãnico em pleno voo. Agora eu pergunto? Se isso acontecesse o que eu daqui do chão poderia fazer? A danada AMOU a viagem. até mesmo as turbulencias ela curtiu. Continuando...me comportei bem bonitinha até, que um dia bateu um baita desespero peguei o telefone e liguei pra ela, até então nos comunicávamos via internet e torpedos, me atendeu estava bem, mas me disse que cada vez que atendia o celular pagava 5 dólares e, acreditem se quiserem, chorei de novo (magoei). Tudo bem! dormir! eu já durmo mal mesmo então... Hoje chegou o grande dia. O dia da chegada de minha filhota. Acordei cedo e comecei meus afazeres para não pensar muito, seu voo estava previsto para chegar as 14,10. meio dia eu já estava lá de plantão. O Voo chegou no horário, mas ela demorou mais de uma hora pra sair de lá (Não sei que tanto aquele povo faz depois que desembarca) as vezes a gente pensa que eles ficaram presos na Alfandega. Brincadeira gente, eu estava bem, até porque ela ligou assim que pousou. As apresentações do grupo foram um sucesso e agora a gente torce para que isso repercurta pra cá , são tão guerreiros, correm tanto atras de seus sonhos, trabalham muito e como se diz em Teatro "merda muita merda" pra eles
Nota: sempre que faço esses vexames, quase morro de vergonha!

4 comentários:

Izabel disse...

Hummmmmm! essa do 5 dolares ao atender o fone! voce me omitiu. Faça o favor de repor os quantos? dolares para ela. Assim tua neurosa vai, parar e pensar! claro se tua neurose for unha de fome. Pero que nom! hehehe

Noemi Szcypula disse...

Nem foram tantos assim, só uns 20 dolares. Agora... não espalha mas tive muitas e muitas crises rsrsrs.

Izabel disse...

Ela disse! a Mãe sentiu! Claro né, voce ficou sem ela e na rotina do seu dia a dia e além do mais faltando um pedaço de tí hehehe. E para ela era tudo novidade, quero ver se num perrengue não ia gritar MÃEEEEEEEEEEEEEEE vem me buscar. Ainda bem que não aconteceu se não voce não estaria aqui teclando comigo.hehe

Ana disse...

Agora é nois em Curitiba