sábado, 11 de junho de 2011

"Meus queridos velhos"

Boa noite.
Meu marido tem empatia estantania com idosos, prestando atenção no imenso carinho que dispensa a eles, fui me aproxagando, sempre mais e mais a cada ancião que conhecia.
Temos vários em nosso rol de amigos, visitamos sempre e, como são boas essas visitas, saímos um pouco mais sábios.
Comecemos por minha mãe, moramos juntas, ela tem 83 anos, é uma formiguinha laboriosa e também uma cigarra, mamis canta desde que o dia amanhece, é linda, caprichosa e parece ser tão feliz! Isso principalmente para mim é uma lição.
Temos uma dupla fantástica, (era um trio, mas uma já foi para o andar de cima), são pequeninas!, Uma é "mandona", dou altas risadas quando as visito, a outra, extremamente meiga, sempre que me ve diz, "que Deus te cubra de Amor e Graça, minha filha!" fico tão feliz, me dá uma sensação de que nada de mau vai acontecer. Uma tem 87 anos e a outra 85.
Temos uma Senhoria de 90 que mora a duas casa depois da minha, sofriiida, essa minha linda! mesmo assim, "educação" é seu segundo nome, super paciente e carinhosa.
Temos um Senhor de 91 anos, acabamos de chegar da casa dele, se demoro aparecer ele logo pergunta para meu marido, se estou brava por algum motivo. Perdeu a mulher e a Neta querida, hoje vive com dois cachorrinhos.
Meu marido tem tantos outros que ora ele carrega para uma consulta, ora leva alguma coisa deles para o conserto, ora compra caça palavras, ora troca uma lâmpada, arruma uma TV e, assim vamos cuidando de nossos velhinhos amados.

Um comentário:

Izabel disse...

Sabe minha irmã saber envelhecer são para poucos. Geralmente os sábios. Mas quando isso acontece eles são realmente lindos e exemplo para nós. Beijos