quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Saudades

Já à alguns dias estou com vontade de escrever novamente, sei que poucos lerão meu blog, mas isto não importa, quero que fiquem registrados coisas que aconteceram em minha vida e que tenho certeza que com o passar dos anos não mais lembrarei, pelo menos minha querida irmã também se recordará de algumas e meus filhos quem sabe um dia poderão ler isto tudo e saber da história de sua mãe e consequentemente as suas.
Ontem lembrei dos nossos começos de anos quando meu papai era vivo, lembro que morávamos em casinhas muito simples e meu avós eram mais simples ainda, então todo dia primeiro, meus avos juntos com meus tio preparavam uma refeição um pouco melhor e colocavam ao lado uma garrafinha de guaraná caçulinha, vocês lembram, daquelas garrafinhas pititicas?. A chão era de terra batida e comíamos em baixo de uma barraca de lona. Era um dos dias mais bonitos de minha vida. Saudades daqueles tempos e que saudades de meu Pai!!!!!

Um comentário:

Izabel disse...

Interessante, a saudade que sinto dele é que hoje eu o compreendo dentro da doutrina, que realmente ele foi um verdadeiro servo de Deus. E saudades física eu me lembro muito do nosso avô. Pra mim, as lembranças são muito forte, com o vô, con todo aquele tamanho e uma meiguice e cuidado comigo do mesmo tamanho. E aos mesmo tempo lembro da vó, com um sentimento triste, pela maneira que ela pensava que era educar. E junto com isso um sentimento confuso de abandono pela mãe. Que estranho, como guardamos coisas que nos fazem mal? ao escrever isso estou chorando. Beijos fofa te amo.