segunda-feira, 26 de outubro de 2009

E o tempo passou...

Casada e com meus tres filhos, depois de cinco anos, continuamos nossa vida com bastante dificuldades, mas sempre fomos tranquilos e de muita paz, as coisas corriam bem.

Eu como toda mãe prestava bastante atenção nas minhas crianças e, um dia achei que os lábios de minha menina mais nova estavam branquinhos! ela na época estava com um aninho de idade, levei-a ao médico e pedi que ele fizesse um exame de sangue na menina, no que ele me respondeu: Imagina! você nem é uma mãe de primeira viagem e quer judiar da menina!, eu porém não me conformava com a cor dos lábios de minha menina e insistia até que um dia ela teve um caroço atrás da orelha, levamos ao mesmo pediatra que imediatamente pediu um exame de sangue (pedindo urgência) isso era uma sexta feira. Sábado e domingo passamos observando nossa filha e na segunda fomos com o resultado ao médico. Ele me perguntou se eu achava que o glanglio havia diminuído , eu achava que sim , ele me disse ,eu acho que não e internou minha filha para pesquisar já que ela apresentava pelo exame de sangue estar com uma anemia profunda (viram porque seus lábios tão branquinhos?). O médico suspeitava que minha menina estivesse com leucemia, foram dias de muita angustia e sofrimento naquele hospital, até que patologia não foi confirmada e saímos uma semana depois sem diagnóstico, porém até hoje ela faz tratamento por causa da baixa hemoglobina no sangue. Tem que se alimentar bem, uma coisa que ela não faz direito, por isso a mãe neurótica está sempre a postos.

Um comentário:

Izabel disse...

É minha irmã tudo passa, até uva passa hehe brincadeirinha cretina a parte, Eu me lembro de um auê que houve, mas não me lembro da Ana internada por uma semana? Há, acho que estava no Rio é isso? Porque me lembro muito bem, quando o Antonio Carlos chegou em casa e disse, A Ana nasceu e é um bebezinho muito lindo.ele estava sentado na beira da cama recem chegando de São Paulo. Beijos amadinha.