terça-feira, 19 de maio de 2009

Carta à minha irmã.

Minha irmã, Bel, Belzita, Belatrix.
Pensava ainda na minha tenra idade que não existia amor de irmãos, achava esquisito isso, porque a gente queria mais era que o irmão se "ferrasse" desculpem a má palavra, pegava roupa sem pedir, mentia pro Pai e pra Mãe. _ Não fui eu!, inventava coisas, brigava, enfim tudo que irmãos que se amam fazem e que faz parte do crescimento. _ Mas... eu sou sortuda, tenho uma irmã especial, essa faz parte da minha vida mais do nunca. Quantas tristezas sentimos juntas, quantas alegrias compartilhamos! Lembro-me quando ela ficou grávida de sua segunda filha, imaginem que fui eu a primeira a saber (Sério mesmo! antes dela!) O médico é meu Padrinho de casamento e ligou contando a maravilhosa novidade. _ Quando meu primeiro filho nasceu, ela o queria para ela de tão feliz que estava com o sobrinho. _ Ela, como eu tem três filhos, também como eu, primeiro um menino e depois duas meninas, cada qual com exatos um anos de diferença entre as minhas.
Minha irmã é um ser especial, é minha Heroína, ainda jovem na casa dos trinta ficou viúva, em situação financeira difícil, criou sozinha seus filhos, namorou, se aventurou um pouco, mas nada sério, e sempre respeitando seus filhos. Voltando, um pouco, lembro-me que nós duas ainda jovens sustentamos nossa casa que era composta por minha mãe viúva e dois irmão, um mais velho e o caçula, talvez isso também tenha contribuído, para nossa união. Jamais contavámos nossos segredos para nossa mãe. Podíamos brigar mas, nunca saia da boca de qualquer uma de nós nossos mais íntimos segredos.
Minha irmã querida, hoje não está bem de saúde, assim como eu. Nossa mãe, Graças a Deus é mais saudável que nós, porém ela maravilhosa como sempre tira de letra seus problemas físicos.
Imaginem que faz parte de sua rotina: Aula de Teclado, Taichi, Computação avançada e pasmem, com baixissima visão pinta lindas telas à óleo. (tem claucoma).
Mirmã, amo você muito, você me emociona, você é linda, você sabe consolar sem ser piegas e conivente, você é desapegada na medida certa. Visualizo você pegando seus pássaros um a um , dando um doce beijo um sopro e soltando lentamente. É isso minha irmã. TE AMO, simples assim!

3 comentários:

Izabel disse...

Sua bruaca maravilhosa, não basta que estou tão sensível, imagine se não desandei a chorar! é certo tudo que disseste. Fiquei tão emocionada que deu um branco para te responder. Só te digo que te amo e sou abençoada por Deus por perto de mim esse espirito, que hoje se chama Noemi e faz parte acintosamente da minha vida. Mas pere aí, eu não sabia que voce ficou sabendo primeiro que eu da Gra,hehe. bjs.

Noemi Szcypula disse...

Lembra que voce fez o exame pelo Ze Roberto no meu nome e depois ligou para saber? Lembro tão bem, que até hoje vejo a cena no telefone te passando a noticia.

Andréia Szcypula disse...

ahhh que babação de ovo, vcs duas!
Vou dar um beliscão em cada uma!