domingo, 23 de agosto de 2009

NEUROSE

Oi, pessoas
Minha neurose começou...começou..., não sei! só me lembro que ainda na mais tenra idade minha mãe tinha umas crise bravas de enxaqueca, eu tinha ainda meu querido pai em casa, mas me sentia tão angustiada como se eu pudesse fazer algo.
Meu pai faleceu quando eu tinha quinze anos e, junto com minha irmã passamos a cuidar da casa, era uma grande responsabilidade, pois ela é somente um ano e pouco mais velha que eu. A partir dai comecei a me preocupar muito com todos da casa e, olha que temos um irmão mais velho e uma mais novo. Dividíamos as preocupações , porém eu passei a preocupar-me demasiadamente com todos, ficava acordada até altas horas esperando meu irmão chegar da rua (porque eu não deixava essa preocupação para minha mãe?) afinal o filho é dela!. Comecei a namorar aos dezoito e meu namorado hoje marido tinha síndrome do pânico, doença nova e com muitos preconceitos. A partir daí as coisas pioraram bastante.

Continua na próxima postagem.

4 comentários:

Izabel disse...

Voce gosta de me ver chorar né sua bruaca. As vezes penso que fomos nós duas, que não deixamos nossa mãe cumprir seu papel, ou quem sabe era pra ser assim mesmo. Agora não dá para retornar esse fato passado. Mas podemos procurar amenizar nosso sofrimento, porque tb sofro, tenho medo, de muitas coisas que podem acontecer, mas que não estão na minha responsabilidade no meu alcance. Então só posso confiar em Deus. A mensagem do homem fiz pensando no meu no teu filho,e segue...porque conheço o carater de cada um. A mensagem eu alterei um pouco, pois tem alguma coisa que não concordo, se quizeres de mando completa por e-mail.beijos

Noemi Szcypula disse...

Gostaria de receber sim, mas vou passar para o Roberto, a sua.
Ah!! eu copiei voce e estou contando como tudo começou e voce estará sempre nestas postagens,né?

Izabel disse...

Sabe que depois que comecei a escrever, as lembrança vem aos borbotões, coisas que nem mais lembrava, eu acho isso bom, porque podemos eternizar, e ajudar nós e as pessoas, porque No como tem histórias parecidas, mas temos tanto medo!, vergonha! das nossas fraquezas, do que pensam de nós. Mandei tudo pro lixo, quero ser eu verdadeira, limpa, com defeitos e deixando emergir minhas virtudes, que Deus me deu quando me criou, eu é que tinha esquecido. Sabes que vou chorar né. Mas vai em frente querida.. Há, só lembrando que copiei da Ana, em deixar verem quem verdadeiramente sou.

Graziella disse...

Muito legal você explicarde onde vieram esses medos todos!! força tia !! que Deus é grande !!