terça-feira, 25 de agosto de 2009

PAUSA

Minha irmã chamou-me a atenção para o dia do falecimento de nosso Pai, quando nós estávamos sós em casa, interessante foi um triste dia pois estávamos perdendo fisicamente um ser muito, mas muito amado mesmo, mas ao mesmo tempo hoje, lembro desse dia sem tristeza e com muita paz, é claro que saudades fica, isso é natural..
Quando Deus recolheu nosso Pai, minha irmã corajosa como sempre, teve que se virar sozinha pois eu covarde como sempre me tranquei no quarto, então ela chamou um rapaz que estava por perto, colocou-o na cama e ...instintivamente fez massagem cardíaca. Eu trancada no quarto também por instinto, ou por fé ou talvez até por não saber o que fazer, ajoelhei-me e fiz uma oração e...foi nesse momento que senti uma coisa que jamais vou esquecer, foi tão intenso que parecia que podia pegar com as mãos aquela sensação. Talvez Deus tenha mandado uma legião de Anjos para buscar nosso pai, pois o que senti naquele momento foi uma paz indescritivel e única, nunca sentida antes e nem depois. Hoje sou mais apegada à Deus, sinto fé e Paz, mas vacilo bastante.
Com certeza não foi nesse dia que fiquei neurótica, acredito mesmo que nasci assim, um tanto avariada das idéias, então... continuarei contando, quem sabe descubro a origem de toda essa angustia. Até a próxima.

Um comentário:

Izabel disse...

Me perdoe minharmã, mas a postagem é séria e muito emocionante, mas mais não deu para ficar sem rir, das críticas a voce mesma. Mas foi bem assim, o que eu não sabia era a sensação que voce teve. Hoje sei que realmente teve muitos anjos para levá-lo e voce com todo esse medo que diz ter, sentiu a presença deles, isso é mediunidade querida.